terça-feira, 28 de abril de 2009


QUAL É O PROBLEMA?

É seguro olhar para dentro.

Meu corpo não funciona

Ele dói, sangra, lateja, purga, vibra, incha, vacila, anda, envelhece, não consegue ver, não consegue ouvir, está apodrecendo etc. Mais tudo o que você criou. Acho que já ouvi frases desse tipo.

Meus relacionamentos não funcionam

Eles são sufocantes, ausentes, exigentes, não me apóiam, sempre me criticam, não me amam, nunca me deixam a sós, implicam comigo o tempo todo, não querem se importar comigo, me espezinham, jamais me ouvem etc. Mais tudo o que você possa ter criado. Sim, também já ouvi todas essas.

Minhas finanças não funcionam

Elas não existem, raramente estão presentes, nunca há o bastante, são inatingíveis, vão mais rápido do que vêm, não são suficientes para cobrir as despesas, escapam pelos meus dedos etc.

Mais tudo o que você possa ter criado. Claro, já ouvi todas elas.

Minha vida não funciona

Nunca consigo fazer o que quero. Não consigo agradar a ninguém. Não sei o que quero fazer. Nunca há tempo suficiente para mim. Minhas necessidades e desejos sempre acabam de fora.

Só estou fazendo isto para agradá-los. Não passo de um capacho. Ninguém se importa com o que eu quero fazer. Não tenho talento. Não consigo fazer nada direito. Tudo o que faço é adiar.

Nada jamais dá certo para mim etc. Mais tudo o que você possa ter criado para você mesmo. Todas essas frases eu já ouvi e muitas mais.

Sempre que pergunto a um novo cliente o que está acontecendo em sua vida, geralmente ouço uma das respostas acima. Ou talvez várias delas. A pessoa pensa realmente que sabe qual é o problema. Todavia, eu sei que essas queixas não passam de efeitos exteriores de padrões de pensamento internos. Sob eles existe um padrão mais profundo, mais fundamental, que é a base de todos os efeitos externos.

Presto atenção às palavras que as pessoas usam quando respondem a algumas perguntas básicas, como:

O que está acontecendo em sua vida?

Como anda sua saúde?

Como você ganha a vida?

Gosta do seu trabalho?

Como andam suas finanças?

Como é sua vida amorosa?

Como terminou seu último relacionamento?

E o relacionamento antes desse, como terminou?

Faça um resumo breve de sua infância.

Observo as posturas corporais e os movimentos faciais, porém, acima de tudo, realmente presto atenção às palavras que dizem.

Pensamentos e palavras criam nossas experiências futuras. Enquanto ouço-os falar, posso realmente compreender por que têm esses problemas em particular. As palavras que emitimos dão indicação de nossos pensamentos interiores. Às vezes, as palavras usadas não combinam com as experiências descritas. Então sei que ou eles não têm consciência do que realmente está acontecendo ou estão mentindo para mim. Qualquer uma dessas alternativas é um ponto de início e nos dá a base da qual podemos começar.

Exercício: Eu deveria

Meu passo seguinte é dar aos meus clientes papel e caneta, e pedir-lhes que escrevam no alto da página:

EU DEVERIA

-------------------------------------------------------------------------------------------

-------------------------------------------------------------------------------------------

-------------------------------------------------------------------------------------------

-------------------------------------------------------------------------------------------

-------------------------------------------------------------------------------------------

-------------------------------------------------------------------------------------------

Eles terão de escrever cinco ou seis modos de terminar a sentença. Alguns acham difícil começar e outros têm tanto a escrever que encontram dificuldade em parar.

Então lhes peço que leiam a lista para mim, começando cada sentença com "Eu deveria... " À medida que terminam cada uma, pergunto: "Por quê?"

As respostas são interessantes e reveladoras, como:

Minha mãe disse que eu deveria.

Porque tenho medo de não fazê-lo.

Porque tenho de ser perfeito.

Bem, todo mundo tem de fazer isso.

Porque sou preguiçoso demais, baixo demais, alto demais, gordo demais, magro demais, burro demais, feio demais, sem valor demais.

Essas respostas mostram onde eles estão emperrados em suas crenças e que limitações pensam que têm.

Não faço comentários sobre as respostas. Uma vez terminada a lista, converso sobre a palavra deveria.

Entenda, creio que a palavra "deveria" é uma das mais prejudiciais que existem em nossa linguagem. Sempre que usamos "deveria" estamos na verdade dizendo "errado". Ou estamos errados ou estávamos errados ou vamos estar errados. Penso que não precisamos de mais "errados" em nossas vidas. Necessitamos de mais liberdade de escolha. Eu gostaria de pegar a palavra deveria e retirá-la do nosso vocabulário para sempre. Então eu a substituiria pela palavra posso. "Posso" nos dá escolha e jamais estamos errados.

Depois dessa conversa eu peço aos clientes para relerem a lista, só que desta vez começando cada sentença com: "Se eu quisesse de verdade poderia... ", o que lança uma luz inteiramente nova sobre o assunto.

À medida que eles vão terminando cada sentença, pergunto delicadamente: "E por que você não fez isso?" As respostas, então, são bem diferentes:

Porque não quero.

Tenho medo.

Não sei como.

Porque não sou bom o bastante etc.

Muitas vezes descubro que eles estiveram se repreendendo por anos a fio por algo que, para começar, jamais quiseram fazer ou então que esteve se criticando por não fazer alguma coisa quando nunca tiveram idéia de começar. Muitas vezes trata-se de algo que alguém disse que eles deveriam fazer. Quando tomam consciência disso, podem atirar a coisa da "lista deveria". E que grande alívio!

Olhe para todas as pessoas que tentam se forçar por anos e anos a seguir uma carreira da qual nem ao menos gostam só porque seus pais disseram que elas deveriam ser dentistas ou professores. Quantas vezes nos sentimos inferiores porque nos disseram que deveríamos ser mais inteligentes, ricos ou criativos do que algum parente.

O que existe na sua "lista deveria" que poderia ser abandonado com uma sensação de alívio?

Quando meus clientes terminam de trabalhar com essa lista, estão começando a olhar suas vidas de um modo novo e diferente. Notam que muitas coisas que achavam que deveriam fazer são coisas que jamais quiseram fazer e só estavam tentando agradar a outras pessoas. Na maioria das vezes isso acontece porque eles têm medo ou pensam que não são bastante bons.

O problema agora começou a mudar. Comecei o processo de soltar a sensação de "estar errado" porque a pessoa não se adapta a padrões de outras criaturas.

Em seguida passo a explicar-lhes minha filosofia de vida, que está apresentada no Capítulo I. Creio que a vida é, na realidade, muito simples. O que damos, recebemos. O Universo apóia plenamente cada pensamento que escolhemos ter e acreditar nele.

Quando somos pequenos aprendemos como nos sentir sobre nós mesmos e sobre a vida através das reações dos adultos que nos cercam. Sejam quais forem essas crenças, elas serão recriadas como experiências à medida que crescemos. Todavia, estamos apenas lidando com padrões de pensamento, e o ponto do poder está sempre no presente. As modificações podem começar neste instante.

quinta-feira, 23 de abril de 2009

Exercício para ganhar energia

Quando usar: sempre que se sentir desenergizado, de preferência pela manhã, antes de sair de casa.

Fique de pé com os pés ligeiramente afastados e os joelhos levemente dobrados. Posicione-se de frente para o nascer do sol. Se for com o sol nascendo melhor, se não visualize o sol vindo com toda a força e energia como ele faz todas as manhãs.
Estenda os braços para frente, paralelos, os cotovelos levemente dobrados. Dobre os punhos de forma que os dedos fiquem para cima e as palmas voltadas para o sol.
Inspire e sinta como que sugasse a energia do sol com as palmas de suas mãos através do chakra localizado bem no centro delas. Você perceberá que elas se aquecerão.
Traga suavemente suas palmas e as coloque sobre sua barriga, os polegares se cruzando acima do umbigo e os dedos se cruzando abaixo.
No buraco formado pelo cruzamento de suas mãos, fica seu umbigo. Deixe que a energia recolhida pelas suas palmas seja transferida para esse ponto no seu corpo. Adicione a expiração nesse movimente de trazer as palmas para seu ventre.
Ao inspirar, eleve novamente os braços e recolha mais energia do sol com suas palmas, traga-as expirando e depositando no seu ventre. Repita tantas vezes quantas sentir necessário.

E tenha um bom dia.

O exercício da confiança


Nesta semana quero abordar um dos temas mais importantes que o Mestre Osho enfoca em seus ensinamentos: a confiança. Quando ele fala em confiança refere-se não em confiar em alguém, mas em confiar na existência. Esta é, segundo Osho, a chave para nos libertarmos de toda espécie de angustia e ansiedade com relação à vida e ao futuro.

Ter confiança é ter fé na vida. Mas não essa fé frágil e vulnerável que cultivamos e que desaba diante do primeiro desafio que se apresenta.
De modo geral, tendemos a nos sentir injustiçados, infelizes e abandonados pelo divino, quando as coisas se tornam difíceis.

Enquanto não aceitarmos a verdade de que estamos aqui para crescer interiormente, e não desenvolvermos a capacidade de transpor obstáculos e sofrimentos, apoiados na força que emana de nosso verdadeiro ser, continuaremos presas fáceis do medo e da descrença na generosidade da vida.

Desenvolver esta confiança absoluta de que a vida sempre nos socorrerá e nos trará aquilo de que necessitamos no momento certo, é um grande desafio. Uma lição a ser praticada diariamente.

Mas é maravilhoso constatar o quanto essa mágica funciona, sempre que relaxamos e nos entregamos tranquilamente ao exercício de deixar que a existência nos surpreenda.
Para isso, é preciso estar atento e saber identificar suas respostas, perceber quando ela atua de modo a nos trazer algo de que precisamos no momento certo, nem um minuto antes.

Geralmente nos queixamos porque não recebemos em grande quantidade, sem perceber que nós, na maioria das vezes, é que insistimos em colocar nossa condição de felicidade em coisas que nada têm de essenciais, e sem as quais, se refletirmos seriamente, podemos tranquilamente viver.

A confiança é, em síntese, a consciência de que a vida tem leis imutáveis, e se direciona sempre de forma a trazer, a cada um, aquilo de que necessita para entrar em sintonia absoluta com a suprema harmonia universal. Esta consciência é o primeiro passo para que possamos nos entregar para receber e usufruir dos presentes que a vida nos reserva.

Amado Osho,
Recentemente, ouvi-o dizer que a transcendência da miséria e da confusão da vida pode ocorrer ou através de uma entrega (let-go) ou através de uma luta - contanto que ambos sejam feitos com totalidade... Eu não tenho essa compreensão, e a minha vida parece ser uma confusa mistura de entrega e de luta. A entrega parece ser mais natural, e a luta parece ser mais responsável.

Isso não é somente uma questão sua, é uma questão de todo mundo - uma mistura de entrega e de luta. Mas a sua entrega não é o que eu chamo de entrega; a sua entrega é simplesmente uma atitude derrotista. Basicamente você quer lutar, mas existem situações nas quais você não pode lutar, ou talvez você tenha chegado ao próprio fim da sua energia de luta. Aí então, para encobrir a sua derrota, você começa a pensar em se entregar. A sua entrega não é verdadeira, é falsa.
A verdadeira entrega não é contrária à luta.
A verdadeira entrega é ausência de luta.

E não se pode misturar a verdadeira entrega com atitudes de luta, pela simples razão de que a presença da entrega significa a ausência de uma atitude de luta. Como você poderia misturar algo que está presente com algo que está ausente? Assim como você não pode misturar luz e escuridão, por maior artista que você possa ser - você não pode misturar luz e escuridão pela simples razão de que a escuridão é somente uma ausência de luz. Você não pode trazê-las juntas; somente uma pode estar presente.

Sendo assim, a primeira coisa a se lembrar é que a atitude básica de todo ser humano é a de lutar. Portanto, não pense nisso como particularmente um problema seu. Isso o ajudará imensamente a compreender que trata-se de um problema humano. Aí então, você pode manter distância e olhar para aquilo, observá-lo, compreendê-lo.

Lutar é uma atitude básica, porque isso alimenta o ego. Quanto mais você luta, mais o seu ego se torna mais forte. Se você sair vitorioso, o ego tem grande alegria. Você fica dando vida ao ego pelas suas vitórias. Mas, por outro lado, à medida que o ego se torna mais forte, o seu ser vai se afastando cada vez para mais longe de você.

À medida que seu ego se torna mais forte, você vai perdendo a si mesmo. Você pode estar lutando e saindo vitorioso, não sabendo absolutamente que não se trata de um ganho, mas de uma perda. Ensina-se a todas as crianças a lutarem, de diferentes maneiras. A competição é uma luta, ser o primeiro da classe é uma luta, ganhar um troféu num jogo é uma luta... Essas coisas são preparações para a sua vida. Depois luta-se numa eleição, luta-se por dinheiro luta-se por prestígio. Toda essa sociedade está baseada em lutas, competição, briga, na colocação de cada indivíduo contra o todo.

...‘Entrega significa nenhuma competição, nenhuma briga, nenhuma luta’... simplesmente relaxar com a existência, aonde quer que ela conduza. Sem tentar controlar o seu futuro, sem tentar controlar as conseqüências, mas permitindo-as acontecerem... sem nem pensar nelas.
A entrega está no presente; as conseqüências estão no amanhã. E a entrega é uma experiência tão deleitosa... um total relaxamento, uma profunda sincronicidade com a existência.
... Para mim, ‘entrega’ quer dizer que você não mais está lutando por nada na vida, mas dando tudo para que a vida tome conta.
... A entrega não foi ensinada às pessoas, porque ela vai contra toda a estrutura da sociedade - que é baseada na competição e na luta, onde todos são seus inimigos.
... O mundo de miséria é criado, porque todo mundo está arrancando as coisas dos outros. Não se trata de uma existência pacífica, silenciosa, amorosa - nós ainda somos bárbaros e animalescos.
... A entrega é uma profunda compreensão do fenômeno de que nós somos parte de uma só existência. Nós não podemos produzir egos separados: somos um com o todo. E o todo é vasto, imenso. A sua compreensão ajudará você a seguir com o todo, aonde quer que ele vá. Você não possui uma meta separada do todo, e o todo não tem nenhuma meta. Ele não está indo a algum lugar. Ele está simplesmente acontecendo aqui.
... E aí então, vem um silencioso relaxamento, fluência com o rio, desinteressado do aonde ele está indo, despreocupado de que você possa ficar perdido... nenhuma ansiedade, nenhuma angústia... porque você não está separado da totalidade, sendo assim, seja o que for que vá acontecer, vai ser bom.
... Apenas deixe-a afundar dentro do seu coração, e você descobrirá uma nova dimensão desabrochando, na qual cada momento é uma alegria, na qual cada momento é uma eternidade em si mesmo.

Exercício para o encontro com o Deus Interior


Faça o exercício de imagens mentais sugerido abaixo e permita que uma reprogramação positiva seja gravada em seu inconsciente.

O inicio de uma vida nova

Sente num ambiente calmo e tranqüilo. Os pés devem estar firmes no chão, as mãos colocadas sobre as pernas e os olhos fechados do começo ao fim. Antes é preciso respirar até conseguir um estado de tranqüilidade e depois desta tranqüilização leve sua atenção para a intenção deste exercício:

Veja, sinta, perceba ou imagine que uma cortina se abre à sua frente e você avista um caminho. Este caminho está nublado.
Imagine que em sua mão direita você tem um aspirador que retira esta neblina e que o caminho está clareado.
Comece a andar por este caminho e encontre um grande buraco.
Este buraco representa seus medos e apegos.
Encha este buraco de pedras e cimento até que você possa passar.
Deixando os medos e o vazio para trás, continue a viagem e aviste o rio.
Agora, do outro lado do rio aviste seu Ser Espiritual perfeito.
Crie uma ponte e atravesse seu rio.
Caia nos braços seguros de seu Ser Interior.

Respire e abra os olhos

Repita o exercício por 3 ciclos de 21 dias respeitando um intervalo obrigatório de 7 dias entre cada ciclo.

DICA: Para fazer os exercícios com imagens mentais sem ter que ficar lendo ou decorando você pode gravá-los numa fita e apertar o play sempre que quiser faze-los. Desta forma você garante o mesmo comando... Afinal, você sabe que a mente aprende por repetição. Não foi assim que você aprendeu a tabuada?

quinta-feira, 16 de abril de 2009

quarta-feira, 15 de abril de 2009

Circulação de Energia dos Kahunas




1o Estágio - Relaxamento: Relaxe o corpo, mente e emoções. O corpo deve estar solto livre de tensões ou dores, que possam interferir com a mente livre. A mente deve estar relaxada, aberta às impressões psíquicas. Se a mente estiver tensa não poderá focalizar os outros dois estágios. Tão importante quanto o relaxamento do corpo e mente é o relaxamento das emoções. Os Kahunas não trabalham se estiverem cheios de emoções negativas, pois estas atraem espíritos negativos da mais baixa espécie, que servirão apenas para aprisioná-lo.

2o Estágio - Mente Vazia: Esvazie a mente completamente. Todas as imagens, pensamentos e imaginação devem ser postos de lado. Quando a mente estiver vazia ela se tornará cheia de LUZ. Esta LUZ é chamada de KUKUI ou energia psíquica. Os Kahunas acreditam que KUKUI entra pelo corpo e enche a Lua Uhane (caverna do espírito), que está localizada entre os olhos. Se a mente não estiver complemente vazia, a LUZ não entra. A mente não ficando vazia pode causar obstáculos e distorções na meditação.

É uma técnica praticada pelos Kahunas que reforça seu poder de abençoar, com o aumento de sua energia pessoal "o Mana" (também conhecido como: Prana, Chi, Ki, Orgone etc).
Uma simples maneira de respirar usada para alterar, centrar, meditar e curar. Não requer local ou postura especiais, pode ser feita enquanto nos movemos ou parados, ocupados ou descansando, de olhos abertos ou fechados.

TÉCNICA:

Tome consciência de sua respiração.

Localize a coroa da cabeça e o umbigo pelo toque ou percepção deste locais.

Ao inspirar o ar, focalize na coroa da cabeça e ao expirar focalize o umbigo.

Quando você se sentir relaxado, centrado e energizado, comece a imaginar que está cercado por uma nuvem de luz ou por um campo eletromagnético, e que sua respiração aumenta a energia dessa nuvem/campo.

À medida que você abençoa, imagine que o objeto de sua bênção está circundado com a mesma energia que você.

VARIAÇÕES: Ao invés de coroa e umbigo, mude sua atenção de um ombro para o outro ombro ou do céu para terra. Para ajudar a focalizar o campo de energia imagine-o colorido, com um tom, acorde ou zunido.

Meditação do Caminho Dourado



Imagine que está num local da natureza, um local no campo ou numa serra, é um sítio muito aprazível onde não está qualquer outro ser humano... somente você e a natureza.
Está sentado bem no meio desse local e consegue cheirar todos os perfumes que emanam dele, da vegetação, das flores, das árvores, da terra; consegue ouvir todos os sons desse local, uma ligeira brisa que acaricia a vegetação, a água dum riacho que passa algures, o cantar distante de algumas aves.
Bem em frente a você, imagine que existe um estreito caminho que o leva a uma árvore enorme e bela; esse caminho é dourado, um dourado muito bonito que o convida a caminhar sobre ele e a dirigir-se àquela árvore. Sinta que essa árvore tem um presente para si e continue a dirigir-se a ela, calmamente seguindo o caminho dourado, sem pressa.
À medida que se vai aproximando da árvore, vai sentindo a sua energia, a sua harmonia, o seu poder. Chegue bem junto a essa árvore, abra os seus braços e abrace-a com muita ternura; ao sentir os seus braços a tocar a árvore, sinta que eles entram nela, bem como todo o seu corpo. Você e a árvore tornam-se um só.
Sinta toda a energia da natureza a percorrer o seu corpo, a inundá-lo de harmonia. Sinta que dos seus pés saem raízes, raízes que penetram lenta e profundamente a terra; cada vez mais raízes, cada vez mais profundamente, até que as suas raízes encontram um riacho subterrâneo de água cristalina, muito bela.
As margens desse riacho subterrâneo, são de cristal de quartzo, conferindo-lhe uma beleza única. Leve as suas raízes a serem banhadas por essa água cristalina e sinta toda a sua frescura; sinta que essa frescura se eleva a todo o seu Ser.
Quando sentir o seu Ser repleto com a frescura daquela água cristalina, sinta que essa frescura volta à sua origem, àquele riacho subterrâneo e que leva com ela, algo do seu corpo: são as suas preocupações, medos, egoísmo, pessimismo, ódio, inveja, impaciência, insegurança, timidez, sentimentos de culpa, angústias, os seus ressentimentos, os seus rancores; tudo isso é atraído por aquele riacho, como se ele tivesse um grande ímã que atrai esse tipo de sentimentos e pensamentos; pensamentos e sentimentos que são levados, que saem pelas suas raízes e se escoam para a água cristalina daquele riacho subterrâneo.
Sinta-se agora muito mais leve, mais perto da sua verdadeira essência: um estado de paz, de tranquilidade, de harmonia, de amor. Delicie-se por alguns momentos, com essa serenidade e sinta como ela preenche todo o seu Ser.
Volte novamente a ter consciência que está dentro daquela árvore enorme e bela e sinta de novo a sua energia. Sinta que os seus braços se elevam para o céu, são os troncos da árvore, sinta que tem muitos braços, muitos troncos, muitos dedos, muitos ramos, muitas folhas, muita beleza, muita harmonia e que os seus troncos, os seus ramos, são ligeiramente soprados por uma brisa muito leve, como que o acariciando. Deixa-o num estado de ainda maior serenidade.
Sinta então, que os seus troncos, os seus ramos, crescem em direção ao céu, como se fossem atraídos por algo. Crescem cada vez mais, sinta os troncos e os ramos a crescer e a fluírem dos seus braços, dos seus dedos; passam as nuvens, passam outros planetas, passam outros sistemas, outras galáxias, até alcançarem um mar de luz.
Essa luz pode assumir tonalidades brancas, douradas ou mesmo violeta. É uma luz divina, uma mar de luz divina. Leve os seus troncos a serem banhados por esse mar e sinta toda a sua harmonia, toda a sua paz.
Sinta que essa luz preenche todo o seu Ser, que se dirige a si em grandes camadas, em grandes ondas de luz divina, inundando-o de paz, de harmonia, de amor.
Sinta que pode atrair, desse mar de luz divina até você, os sentimentos e as sensações que desejar, então, sinta fluir pelos seus troncos, pelos seus ramos, pelo topo da sua cabeça: optimismo, paciência, segurança, calma, alegria, auto-estima, paz, tranquilidade, doçura, amor, compaixão, muita serenidade, muita harmonia, muito amor, muita compaixão. Deixe-se inundar de bons sentimentos.
Sinta-se agora muito, muito leve, sinta a sua verdadeira essência: um estado natural de paz, de tranquilidade, de harmonia, de amor. Deixe o seu Ser preencher-se desses sentimentos por alguns minutos.
Volte novamente a ter consciência da sua união com a árvore... separe-se dela e agradeça-lhe este momento. Ela diz-lhe que sempre que quiser, estará disponível para o receber dentro dela e voltar a usufruir dos sentimentos e sensações que tem para nos oferecer.
Conscientize-se do local onde está fisicamente, traga para ele a sua atenção, traga também todos os sentimentos daquele mar de luz divina.
Abra os seus olhos, lentamente, sem pressa, respire fundo e sinta o seu Ser preenchido de sentimentos puros e Amor.

Meditação do Farol



Sentado, feche os olhos e respire 3 vezes calmamente. E... esteja numa praia aberta e ampla e aviste na ponta da praia um farol. Perceba a luz do farol iluminando todo o mar, orientando os navios, guiando as embarcações até o porto . Respire uma vez e saiba que este farol representa você.
Aproxime-se deste farol, suba as escadas internas que levam até a luz deste farol e veja, sinta, perceba ou imagine as pessoas destes navios, barcos ou embarcações acenando para você alegremente, valorizando seu apoio, sinalizando o seu caminho pessoal. E, valorizando seu dom de ser farol, aceite a amizade e admiração de todos. Respire e abra os olhos.

segunda-feira, 13 de abril de 2009

Em que Acredito? _Afirmações



Na infinidade da vida onde estou, tudo é perfeito, pleno e completo.

Acredito num poder muito maior do que eu que flui através de mim cada momento de cada dia.

Abro-me à sabedoria interior, sabendo que existe apenas Uma Inteligência neste Universo.

Desta Inteligência vêm todas as respostas, todas as soluções, todas as curas, todas as novas criações.

Confio nesse Poder e Inteligência, sabendo que seja o que for que eu precise saber é revelado a mim e que seja o que for que eu precise vem a mim na hora, no espaço e na sequência certos.

Tudo está bem no meu mundo.

Em que Acredito? _ Parte final




Todas as doenças têm origem num estado de não-perdão

Sempre que estamos doentes, necessitamos procurar dentro de nossos corações para descobrirmos quem precisamos perdoar.

O conhecido livro Course in Miracles (Um curso em milagres) diz: "Toda doença tem origem num estado de não-perdão" e "Sempre que ficamos doentes, precisamos olhar à nossa volta para vermos a quem precisamos perdoar".

Eu acrescentaria a isso que a pessoa a quem você achará mais difícil perdoar é a DA QUAL VOCÊ MAIS PRECISA SE LIBERTAR. Perdoar significa soltar, desistir. Não tem nada a ver com desculpar um determinado comportamento. É só deixar toda a coisa ir embora. Não precisamos saber como perdoar. Tudo o que necessitamos fazer é estarmos dispostos a perdoar. O Universo cuidará dos "como".

Compreendemos bem demais nossa própria dor. Como é difícil para a maioria de nós compreendemos que eles sejam lá quem forem, que mais precisam de nosso perdão, também estão sofrendo dor. Precisamos entender que eles estavam fazendo o melhor que podiam com a compreensão, a consciência e o conhecimento que tinham na época.

Quando alguém vem a mim com um problema, não importa qual seja - má saúde, falta de dinheiro, relacionamentos insatisfatórios, criatividade sufocada -, trabalho unicamente numa só coisa, ou seja, em amar o eu.

Aprendi que, quando realmente amamos, aceitamos e aprovamos a nós mesmos exatamente como somos, tudo na vida funciona.

É como se pequenos milagres estivessem em todos os cantos. Nossa saúde melhora, atraímos mais dinheiro, nossos relacionamentos tornam-se mais satisfatórios e começamos a nos expressar de forma plena e criativa. Tudo parece acontecer sem nem mesmo tentarmos.

Amar e aprovar a si mesmo, criará um espaço de segurança, confiança, merecimento e aceitação resultarão na criação da organização da sua mente, criará relacionamentos mais amorosos em sua vida, atrairá um novo emprego e um novo e melhor lugar para viver, e até permitirá que seu peso corporal se equilibre. Pessoas que amam a si mesmas e aos seus corpos não se prejudicam nem prejudicam os outros.

A auto-aprovação e a auto-aceitação no aqui e agora são as principais chaves para mudanças positivas em todas as áreas de nossas vidas.

O amar a si mesmo, amar o eu, começa com jamais nos criticarmos por nada. A crítica nos tranca dentro do padrão que estamos tentando modificar. A compreensão e os sermos gentis conosco mesmos nos ajudam a sair dele. Lembre-se, você esteve se criticando por anos e não deu certo. Tente se aprovar e veja o que acontece.



quinta-feira, 9 de abril de 2009

Meditação: Limpeza Kármica através da Chama Violeta


Meditação: Limpeza Kármica através da Chama Violeta
A Meditação da Chama Violeta é uma poderosa ferramenta de transmutação das energias nocivas ao indivíduo que propicia uma limpeza cármica profunda e transformadora.
Aproveite o momento e permita-se uma harmonização através deste vídeo:







Como é difícil mudar!



Como é difícil mudar!


Ando percebendo que, à medida que envelhecemos, encontramos mais dificuldades em fazer as alterações necessárias para nos adaptar aos percalços da vida diária. Neste momento de crise onde a cada dia parece que estamos a 'matar um boi', a nossa adaptabilidade pode ser nossa salvação. A astrologia nos ensina que as pessoas nascidas em signos astrológicos chamados de 'FIXOS' têm mais dificuldade em se adaptar, não aceitando facilmente as contrariedades. Essas pessoas podem ter dificuldades de mudar de hábitos materiais, de pensamentos e crenças, ou de sentimentos.

Em astrologia, consideram-se que existem na manifestação quatro elementos e três qualidades. Os elementos são: FOGO, TERRA, AR E ÁGUA, e as qualidades - ou seja a forma como os elementos se manifestam - são três: CARDEAL, FIXO e MUTÁVEL. A combinação desses elementos e qualidades forma o conjunto dos doze signos zodiacais. Deste modo, para cada signo temos um elemento associado a uma qualidade: o elemento Fogo/Cardeal pertence ao signo de Áries, onde o Sol se encontra atualmente.

A qualidade Cardeal é associada à atividade, ao movimento e à energia física, a ação linear e direta, visando uma meta. Por essa razão as pessoas nascidas sob o signo de Áries, primeiro do Zodíaco, são conhecidas por sua impetuosidade, audácia, ambição e até violência, manifestações do elemento Fogo que lhes confere também o pioneirismo, o espírito de liderança e de iniciativa da qualidade Cardeal.
O segundo signo do Zodíaco, Touro, é um signo de Terra, de qualidade Fixa. Ele confere estabilidade, firmeza, força de vontade e ainda resistência física. A capacidade de lidar com o lado material da vida (dinheiro, trabalho e rotina) é natural ao elemento Terra e é comum também aos outros signos deste elemento (Virgem e Capricórnio).
No entanto a qualidade Fixa dificulta a adaptabilidade às mudanças e aos hábitos materiais. Os desejos e emoções do taurino são muito persistentes, seus sentimentos imutáveis e sua necessidade de segurança, infinita. O terceiro signo do Zodíaco, Gêmeos, pertence ao elemento Ar e tem a qualidade Mutável. Podemos afirmar então que as pessoas que pertencem a esse signo são as mais adaptáveis, são aquelas que possuem maior maleabilidade, pelo menos aparentemente. O elemento Ar é relacionado com o intelecto e a inteligência, e por essa razão os geminianos possuem muita facilidade de compreensão, rapidez de raciocínio e uma loquacidade notável. Na realidade, os outros signos mutáveis, Virgem-Terra, Sagitário-Fogo e Peixes-Água também possuem essa adaptabilidade, que será manifestada diferentemente por causa do elemento que os compõe. Assim, Virgem se adapta bem à rotina e tem inteligência e maleabilidade. Sagitário está sempre em busca de novas conquistas e necessita de atividade constante para dar vazão ao seu espírito aventureiro. O pisciano, finalmente, possui uma instabilidade emocional imensa, estando muito sujeito à influência do ambiente exterior e podendo usar as vias de escapes diante das dificuldades.

Esses são somente exemplos de como cada signo pode reagir diferentemente a um mesmo aspecto astrológico. Por essa razão, quando um astrólogo prepara uma previsão anual ou faz uma analise de trânsitos planetários, ele precisará levar em conta todos esses elementos para saber de que forma o seu cliente irá reagir diante da dificuldade que está enfrentando. Ele irá se adaptar? Irá se desesperar? Irá chorar ou irá simplesmente sentar e esperar que a solução caia do céu? Cada um irá reagir de uma forma diferente!

Fazendo essa reflexão sobre a adaptabilidade, sugiro que cada um perceba de que forma está se adaptando a esse momento de crise que, visto que a insistência diária sobre o assunto nos noticiários, pode nos deixar literalmente em pânico. Encarar os obstáculos de maneira positiva é como analisar o 'copo meio cheio'. Existem pessoas que ao ver um copo cheio pela metade com água, o consideram 'meio vazio' e outros que o consideram 'meio cheio'. Isso se chamaria atitude otimista ou pessimista. Existem pessoas que, diante de um obstáculo, procuram uma maneira para contorná-lo, outros sentam e choram, etc. Neste período em que Saturno e Urano se enfrentam no céu, precisamos mais do que nunca usar a criatividade e a adaptabilidade para sair da tempestade atual. (Leiam também ENFRENTANDO AS TURBULÊNCIAS).
Não sobreviveremos a não ser afrouxando as velas, ficando atentos às ondas e aos ventos e não deixando que nossas convicções e hábitos enraizados controlem nossas ações. Talvez, em algum momento, devemos deixar de comprar algo que desejamos, diminuindo nosso ímpeto de consumo. Talvez seja mais prudente não fazer aquela viagem almejada, ou não comprar o carro novo que desejaríamos (apesar dos incentivos do governo!). Na realidade, devemos observar que podemos simplesmente estar procurando os bens materiais para conseguir manter o status social e ostentar poder. No entanto, o cosmo nos indica que devemos mudar esses valores aproveitando as energias astrais deste momento e fazer uma grande transformação de hábitos. Uma vida mais simples nos deixará mais felizes, creiam-me!

Para que ajudemos nossa mente a mudar de hábitos e a enfrentar as turbulências do momento atual, podemos orar o salmo de nº103 do Gênio Cabalístico ASALIAH, cujo nome significa Deus Justo que indica o caminho da verdade.

Como anda a saúde da sua casa?

Como anda a saúde da sua casa?


O ambiente onde você vive pode ser responsável pela fortuna ou desgraça de seus moradores, por isso devemos nos preocupar, e muito, com a escolha do local antes de pensar em comprá-lo. Chame um radiestesista, ou aprenda você mesmo essa ciência a fim de proteger a saúde de sua família e a sua, pois o local pode contribuir para sua felicidade, ou doenças e desavenças constantes.

Um radiestesista é responsável por detectar as casas nocivas, ensinar como neutralizá-las e conscientizar sempre sobre a importância desta avaliação e os efeitos cientificamente comprovados pela não observação deste procedimento.

O conforto de uma casa, a beleza, as dimensões, a iluminação, a quantidade de ruído da rua, a localização, a ventilação tudo isso é muito fácil de ser observado, e também muito fácil de encantar o possível comprador. Mas, atenção! Esta casa pode ser perigosa para você e sua família, pode causar-lhe infortúnios e doenças. Uma casa condiciona tanto a saúde como a felicidade e estado mental de quem nela vive.
Quantos casos já ouvimos falar de pessoas, que após mudarem de casa, sentiram sua vida se afundar dia a dia. Porém, o que de fato acontece é que as pessoas só percebem a utilidade de decifrar tais influências nocivas quando se tornam vítimas delas. Conheço muitas histórias ao longo destes 22 anos de estudo de radiestesia de pessoas que passaram a vida toda com uma saúde precária e acabaram morrendo cedo, porque ignoravam que suas casas estavam sobre uma falha geológica ou eram atravessadas por uma corrente telúrica. O mais importante neste caso é tomarmos consciência da importância que tudo isso tem sobre a nossa saúde e buscar ajuda o quanto antes, pois na grande maioria dos casos a cura é simples.

O papel de um radiestesista nunca é o de tentar convencer alguém de que existem locais realmente nocivos, mesmo porque o cético ou o que não se informa, irá encontrar muitas explicações para o que vem lhe acontecendo, apesar de estarmos baseados em uma ciência que possui comprovações científicas.

Um longo percurso de estudo e comprovação e o fato de sempre estar em contato com todas aquelas pessoas que se preocupam com a possibilidade de arriscar sua saúde e a sua felicidade, fez com que eu me sentisse realizada com a solução de tantos casos.

A informação sempre é o melhor caminho e nunca ocupa espaço, portanto, venho divulgar a todos as causas que podem provocar mal-estar e a doença aos ocupantes de uma residência:
1. alicerce: casa edificada sobre um terreno impermeável, sobre uma corrente de água subterrânea ou uma jazida natural, uma falha geológica ou uma cavidade fechada, num local vulnerável a infiltrações elétricas;
2.ondas de formas: emitidas por objetos ou pelo próprio desenho da construção;
3.ionização do ar, por diversas razões;
4. tipos de materiais utilizados na construção;
5. a memória das paredes, ou os maus hábitos do passado que envenenam a atmosfera do presente.

De acordo com o código genético, cada pessoa vem ao mundo com certa predisposição a algum tipo de doença. Esta predisposição pode permanecer inativa se o ser envolvido, viver num ambiente saudável, mas ao contrário, irá literalmente se consumir pela doença se não conseguir reagir às agressões de certos ambientes.

Determinadas casas exercem uma influência tão nociva sobre a saúde, que o câncer pode ser apontado como o resultado de tais agressões.
A escolha do terreno é o passo inicial para evitar tudo isso, pois o câncer é definido pela maioria dos radiestesistas como uma reação do organismo contra uma modificação de seu equilíbrio vibratório.

Como sabemos, os terrenos devem ser pouco condutores, ou seja, devem ter em sua composição, principalmente, areia, calcáreo, gesso, rochas cristalinas e cascalho em maior quantidade. Os terrenos com alta condutividade têm em sua composição a presença em maioria de argila plástica, pirita de ferro, solos carboníferos e alguns minerais de ferro. Conclui-se para tanto que uma análise de solo também é muito importante antes da compra, pois ele sendo bom condutor, qualquer presença de onda nociva o tornará inviável para habitação.
Em geral, todos os transtornos funcionais do organismo ou as lesões orgânicas de pessoas que ficam sobre esse efeito de ondas nocivas são constatados pelos médicos, porém, não se encontra a origem de suas causas.

Muitas pessoas sem suspeitar de suas casas, de manhã, acordam cansadas, sem resistência, e só melhoram quando saem de casa. Uma jornada de trabalho por mais dura que seja os restabelece; existem situações, porém, que as energias nocivas estão também no local de trabalho. Neste caso, pode ocorrer neurastenia, leucemia, depressão entre outros sintomas. Esta baixa energia acumulada pode causar uma fadiga generalizada, além de em longo prazo, levar a doenças sem cura.

O câncer não provém de uma bactéria, nem de um vírus, mas de um desequilíbrio das células devido a uma vibração diferente que está no ambiente. As ondas captadas pelas células podem ser benignas, proporcionando vitalidade e, se nocivas, como no caso de ondas telúricas, que têm energias maléficas que estão no solo, podem ocasionar um verdadeiro transtorno nas glândulas e tecidos, o que resulta numa revolução interna das células, sendo este o princípio da evolução do câncer.

Temos que viver em pleno equilíbrio entre as energias que vem do cosmo, chamadas de energias cósmicas e as que vêm do centro da terra, chamadas de telúricas. O estado de doença provém de um desequilíbrio vibratório que os radiestesistas chamam de ruptura de forças compensadas.
Existe um efeito interessante na natureza que é o seguinte: as duas horas que precedem o nascer do sol, ou seja, entre duas e quatro da madrugada, no verão, e entre três e cinco, no inverno, são as mais perigosas para os doentes e as que mais afetam quem tem insônia. Está demonstrado cientificamente que o campo elétrico terrestre horizontal inverte sua polaridade nestas duas horas que precedem o nascer do sol, logo ao se converter em positivo ele aumenta a intensidade das ondas nocivas.
As ondas nocivas que tanto enfatizamos na radiestesia podem ser medidas utilizando-se determinados aparelhos de Física. Sendo assim, fica difícil negar a sua existência.

A radiônica é a parte da radiestesia que estuda as formas de cura para as energias nocivas, principalmente, através da utilização de gráficos. Existe um em especial que tem a função e bloquear energias de solo, que chama-se Gráfico de Luxor, porém, ele deve ser sempre aplicado através da orientação de um radiestesista.
Existem também anéis com o Desenho de Luxor; estes anéis atuam como protetores, para auxílio na cura e também ajudam a desenvolver a intuição. O anel protege contra os perigos e imuniza contra influências nocivas. Quando o utilizamos para cura, podemos afirmar que ele ajuda a restabelecer as funções comprometidas e reduzir dores.

Vamos falar agora um pouco da energia das paredes. As energias ficam impregnadas nas paredes, sejam elas boas ou ruins o que acaba causando um ambiente vibratório positivo ou negativo. Por isso, cuidado ao mudar-se para um local sem eliminar as energias remanescentes do mesmo. As paredes possuem uma propriedade particular, uma vez carregadas, elas jamais se esgotam, a menos que sejam desimpregnadas.

Uma das mais importantes coisas que deve ficar em nossa mente é compreender que não há nada mais perigoso para os seres humanos como a casa, e nada tão determinante para o equilíbrio das pessoas, pois é ali que passamos uma boa parte de nosso tempo, principalmente, quando nossa energia está baixa e suscetível, por exemplo, quando dormimos.

Eu queria relatar todos os casos que já verifiquei; daria para escrever mais que um livro, e o que afirmo é que em cada caso estudado e resolvido sempre aprendo alguma coisa, pois a radiestesia é uma ciência que fascina!

Acredite ou não, escolhemos nossos pensamentos

Podemos habitualmente pensar e repensar a mesma coisa tantas vezes que perdemos a noção de que estamos escolhendo o pensamento. Porém, a escolha original foi mesmo nossa. Podemos nos recusar a pensar certas coisas. Veja quantas vezes você se recusou a pensar algo de positivo sobre você mesmo. Da mesma forma, também poderá se recusar a pensar algo de negativo sobre si mesmo.

Parece-me que todas as pessoas deste planeta que conheço ou com quem trabalhei estão sofrendo de culpa e ódio voltados contra si mesmas em maior ou menor grau. Quanto mais ódio e culpa temos, menos funciona nossa vida. Quanto menos ódio e culpa, melhor nossa vida funciona em todos os níveis.

A crença mais profunda em todos com quem trabalhei é sempre: "Não sou bastante bom!"

Muitas vezes acrescentamos a isso: "E não faço o bastante" ou "Não mereço". Essas frases soam como você? Está sempre dizendo, deixando implícito ou sentindo que "Você não é bastante bom?” Mas para quem? E de acordo com os padrões de quem? Se essa crença for muito forte no seu interior, de que maneira você pode ter criado uma vida alegre, próspera, saudável, cheia de amor? De alguma forma, sua principal crença subconsciente sempre a esteve contradizendo. O fato é que você nunca conseguiu montar direito sua vida, pois algo estava sempre saindo errado em algum lugar.

Vejo que o ressentimento, a crítica, a culpa e o medo causam mais problemas do que qualquer outra coisa

Essas quatro emoções causam os principais problemas em nossos corpos e nossas vidas. Essas sensações surgem por culparmos os outros e não assumirmos a responsabilidade pelas nossas próprias experiências. Entenda, se somos todos 100 por cento responsáveis por tudo o que existe em nossas vidas, não temos a quem culpar. Seja o que for que esteja acontecendo "lá" é apenas um reflexo dos nossos próprios pensamentos interiores. Não estou defendendo o mau comportamento dos outros, mas são nossas crenças que atraem pessoas que nos tratam assim.

Se você se descobre dizendo: "Todos sempre fazem isso comigo, me criticam, nunca me ajudam, me usam como um capacho, abusam de mim" então esse é o seu padrão. Existe algo em você que atrai pessoas que Mostram esse comportamento. Deixando de pensar dessa forma, você fará com que elas se afastem e vão agir dessa Maneira com outra pessoa. Você não mais as atrairá.

A seguir dou alguns resultados de padrões que se manifestam no nível físico: o ressentimento abrigado por longo tempo pode devorar o corpo e se tornar a doença que chamamos de câncer.

A crítica como hábito permanente muitas vezes leva ao aparecimento da artrite. A culpa sempre procura punição e a punição cria a dor. (Quando um cliente me procura sentindo muita dor, eu sei que ele está cheio de culpa. ) O medo e a tensão que ele produz podem criar coisas como calvície, úlceras e até mesmo dores nos pés.

Descobri que o perdão e o se libertar do ressentimento são capazes de dissolver até o câncer. Embora essa afirmação possa parecer simplista, já vi e comprovei isso em meu trabalho.

Podemos mudar nossa atitude em relação ao passado

O passado é passado. Não podemos mudá-lo no presente. Todavia, podemos modificar nossos pensamentos sobre o passado. Como é tolo nos punir no presente porque alguém nos magoou no passado distante.

Muitas vezes digo a pessoas que possuem profundos padrões de ressentimento: "Por favor, comece a dissolver o ressentimento agora, enquanto é relativamente fácil. Não espere até estar sob a ameaça do bisturi de um cirurgião ou no seu leito de morte, quando terá de lidar também com o pânico". Quando estamos em pânico, é muito difícil focalizarmos nossas mentes no trabalho de cura. Precisaremos de mais tempo para primeiro dissolver nossos medos.

Se escolhermos acreditar que somos vítimas indefesas e que tudo é inútil, o Universo nos apoiará nessa crença e cairemos ainda mais fundo. É vital que nos liberemos dessas idéias e crenças tolas, fora de moda, negativas, que não nos apóiam e não nos nutrem. Até mesmo nosso conceito de Deus precisa ser modificado para que tenhamos um Deus por nós, não contra nós.

Para nos libertarmos do passado, devemos estar dispostos a perdoar

Precisamos escolher nos libertar do passado e perdoar a todos, inclusive a nós mesmos. Talvez não saibamos como perdoar e talvez não queiramos perdoar. Porém, o simples fato de dizermos que estamos dispostos a perdoar dá início ao processo de cura. Para nossa própria cura é imperativo que "nós" nos libertemos do passado e perdoemos a todos.

"Eu o perdôo por não ser como eu queria que você fosse. Eu o perdôo e liberto”.

Essa afirmação nos liberta.